Construção de Subestações Elétricas

 

Construção (obras) de Subestações Elétricas

Apresentação

 

Construir uma subestação elétrica independentemente do seu porte, localização ou finalidade, em regime de turn key ou entregas segmentadas e ainda da terraplenagem ao comissionamento é a proposta ofertada pela Metrum para essa modalidade de negócio.

A Metrum é reconhecida no mercado de energia pela sua especialização em sistemas de medição para faturamento e gerenciamento de energia. Os sistemas da Metrum têm a maior capilaridade entre as empresas que atuam no mercado brasileiro e atendem concessionárias de energia, siderúrgicas, mineradoras e indústrias de um modo geral.

A oferta Metrum de construção de Subestações Elétricas foi introduzida no portfólio da empresa para ampliar a sua abrangência dentro do mercado de energia elétrica e atender a demanda e as necessidades das concessionárias de energia e de todo empreendimento que urge por entregas dentro de prazos estabelecidos e qualidade excepcional. Processos e materiais de assegurada procedência contribuem para o sucesso de cada obra realizada – o que garante a satisfação e a fidelidade do contratante ao adquirir serviços como os que seguem:

– Expansão de subestações na indústria;
– Expansão de subestações unitárias;
– Subestações rurais;
– Subestações metropolitanas;
– Subestações urbanas;
– Expansão de subestações de recebimento de alimentação de entrada;
– Construção de novos bays;
– Instalação de transformadores para instrumentos (TPs e TCs);
– Montagens elétricas, automação e de instrumentos;
– Cubículos para parques eólicos;
– Banco de Capacitores;
– Redes harmônicas.

 

 

 

Da terraplenagem ao comissionamento

Capacidades

– Projeto básico e projeto detalhado;
– Estudo das condições geológicas do terreno;
– Marcação topográfica ;
– Terraplenagem;
– Execução de fundações;
– Execução de dutos e canaletas;
– Construção de drenagem profunda e superficial;
– Construção civil completa, bases de casas de comando e canaletas;
– Instalações hidráulicas;
– Rede de terras para condução de correntes (aterramento);
– Sistema de ar condicionado;
– Caixas coletoras e caixas separadoras de óleo isolante de transformador;
– Canaletas de cabos de controle;
– Sistemas de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA);
– Estudos e execução de Iluminação, tomadas e aquecimento;
– Execução de valas para travessia de cabos;
– Paredes corta-fogo;
– Montagem eletromecânica em geral;
– Instalações de pórticos de concreto e metálicos;
– Instalação de equipamentos de pátio;
– Instalação de barramentos rígidos e flexíveis;
– Elétrica em geral;
– Instalações de painéis e equipamentos complementares;
– Instalação de painéis de barramentos;
– Lançamento de cabos de BT e MT;
– Ligações de painéis, equipamentos de pátio e TELECOM;
– Instalação de sistemas supervisórios;
– Comissionamento.

 

 

Retrofit, modernização e ampliações de subestações

O uso do padrão IEC 61850 marcou um avanço muito grande nas necessidades de integração e comunicação das subestações. Muitos usuários foram rápidos em adotar esse padrão, permitindo altos níveis de interoperabilidade entre dispositivos (mesmo de fabricantes diferentes) e fornecer um meio avançado de comunicação. Além de sua relevância para novas instalações, muitas concessionárias estão buscando introduzir o padrão em subestações existentes como parte de retrofit. Diante deste cenário, a adapatação de subestações com tecnologia IEC 61850 torna-se uma tarefa desafiadora e a Metrum respeita algumas condições fundamentais para o sucesso da adaptação como as que seguem:

– Projetos de retrofit são, por sua natureza, mais desafiadores do que projetos iniciados do zero. As peças velhas e novas devem ser compatíveis e a continuidade da operação da subestação deve ser garantida durante a transição;

– As interrupções devem ser usadas apenas onde nenhuma outra possibilidade exista e sua duração deve ser a mais curta possível;

– A operação de toda a rede de transmissão não deve ser afetada. As equipes de projeto analisam cuidadosamente para obterem uma visão detalhada da compreensão do sistema existente;

– A continuidade da operação da subestação deve ser garantida durante o retrofit;

– A atenção deve ser redobrada na fase de testes de fábrica. Simuladores são usados para testar interações com os equipamentos existentes.

 

 

Fabricação de painéis

– Fabricação de painéis de proteção e controle;
– Painéis de TELECOM;
– Painéis de serviços auxiliares;
– Painéis auxiliares de coleta de sinais;
– Instalação de comunicação hotline entre SE e o ONS.