O que é ERAC?

O que é ERAC?

22 de maio de 2020 0 Por Marlon Frassi

ERAC é uma sigla que significa Esquema Regional de Alívio de Carga, que é um sistema especial de proteção específico para o corte de carga por meio de subfrequência do sistema a valores preestabelecidos.

O ERAC efetua o corte automático de cargas por meio de atuadores, como relés, quando é detectado uma taxa de variação de frequência no tempo (∆f/∆t), desligando assim cargas previamente estabelecidas. [1]

Como o Sistema Interligado Nacional (SIN) é constituído por quatro subsistemas: Sul, Sudeste/Centro-Oeste, Nordeste e a maior parte da região Norte, e estes são interconectados por meio da malha de transmissão, propicia assim a transferência de energia entre subsistemas, o que permite a obtenção de ganhos sinérgicos. A integração dos recursos de geração e transmissão permite o atendimento ao mercado com segurança e economicidade. [2]

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) disponibiliza um mapa dinâmico do SIN onde é possível visualizar as linhas de transmissão, Usinas, Subestações demais informações do SIN. Basta acessar o essa página do ONS.

No entanto, caso ocorra alguma falha e/ou perda de um grande bloco gerador de energia no SIN, proporcionando um desbalanço entre a geração e a carga, faz com que a frequência do sistema diminua. Para evitar isso, o ERAC atua por cada subsistema e/ou região, desligando cargas pontuais e evitando que o sistema entre e colapso.

Cada região e/ou subsistema possui um percentual de corte preestabelecido para cada estágio. Para a região sudeste, temos os seguintes estágios, conforme mostra a figura 1 [1].

 

Figura 1 – Estágios do ERAC da região Sudeste (Vigente 21/04/2020)

 

Quando a frequência atinge o primeiro estágio, é cortado 7% da carga, caso o valor da frequência continuar caindo e atingir o segundo estágio, é cortado mais 7% da carga e assim por diante. Caso comece afetar outros subsistemas, este serão também acionados e cortes de cargas serão realizados.

O ONS disponibiliza um Manual de Procedimentos de Operação, Módulo 10 – Submódulo 10.21, sobre o Gerenciamento de carga por atuação do ERAC que mostra os percentuais de cada região ou área. Para ter acesso aos demais procedimentos de rede vigentes, basta acessar o está página do site do ONS.

Um exemplo da atuação do ERAC, foi o que ocorreu no dia 21/03/2018, onde um disjuntor atuou indevidamente e que resultou o bloqueio do bipolo 1 do elo de transmissão em corrente contínua da subestação Xingu, que escoa a geração da UHE Belo Monte, e o fornecimento de energia foi cortado.

Com isso, houve uma atuação do ERAC na região Sul e Sudeste/Centro-Oeste cortando 3.665 MW de carga, o que representa 5% da carga total do momento. O valor de corte de 5% é referente ao documento de vigência anterior ao de 21/04/2020. Na figura 2, mostra que a frequência chegou a 58,44 Hz, acionando o primeiro estágio do ERAC [3].

 

Figura 2 – Atuação do primeiro estágio do ERAC na ocorrência do dia 21/03/2018

 

Para ter acesso completo sobre a ocorrência, basta acessar a página de análise da ocorrência no site do ONS.

 

 

 

Referências

[1] – ONS, “Gerenciamento da carga por atuação do ERAC,” 21 abril 2020. [Online]. Available: http://www.ons.org.br/%2FMPO%2FDocumento%20Normativo%2F3.%20Instru%C3%A7%C3%B5es%20de%20Opera%C3%A7%C3%A3o%20-%20SM%2010.21%2F3.5.%20Gerenciamento%20da%20Carga%2FIO-GC.BR.02_Rev.15.pdf. [Acesso em 05 05 2020].

[2] – ONS, “O que é o SIN?”. [Online]. Available: http://www.ons.org.br/paginas/sobre-o-sin/o-que-e-o-sin. [Acesso em 05 05 2020].

[3] – ONS, “Apresentação da Entrevista Coletiva sobre a pertubação de 21/03/2018,” 06 abril 2018. [Online]. Available: http://www.ons.org.br/AcervoDigitalDocumentosEPublicacoes/ONS_Apresenta%C3%A7%C3%A3o_coletiva.pdf. [Acesso em 05 maio 2020].